Skip to content

Protetor auricular

28/11/2010

Pra minha surpresa, noto que desde que escrevi o post “Protetor auricular pra que?! Enfia algodão no ouvido…” muita gente tem chegado ao meu blog através da procura de expressões como “protetor para ouvido”, “protetor auricular”, “protetor da audição para músicos”, e algumas outras similares (e para meu estranhamento, algumas como “colocar algodão no ouvido”…?!?!?).

Por isso resolvi escrever para explicar o que é um bom protetor auricular para quem trabalha com audio (incluindo músicos) e citar alguns modelos que existem por aí.

Pra começar, o que diferencia um protetor comum de um protetor específico para quem trabalha audio? A fidelidade na atenuação de freqüências. Protetores comuns, muitas vezes encontrados em farmácias (como aquele laranja da 3M), tampa todo o ouvido, e não deixar uma entrada para que freqüências média-altas e altas entrem no nosso canal auditivo. Isso acontece pois estas faixas de freqüência são muito “fracas” (pouca energia) e morrem de forma muita fácil quando encontram um obstáculo denso e de difícil transposição.

Essa característica dos protetores comuns faz com que eles não tenham uma atenuação flat, isto é, não atenuam todas as freqüências (ou ao menos uma gama considerável – de 60Hz a 16kHz) de forma igual matando mais a parte média/aguda do som.

Quando estamos trabalhando com audio e procuramos protetores auriculares, queremos ouvir o mais próximo possível do som real, porém num “volume” (amplitude) mais baixo (quase como se simplesmente ajustássemos o botão de volume do nosso som de casa – não é bem isso devido à curva de Fletcher-Munson… mas isso é papo pra outro post). Essa característica é extremamente importante para que não sejamos enganados ao mixar e equalizar: se há um corte muito maior das freqüências agudas e médias-agudas, nossa tendência é cortar os graves, e isso faz com que o som fique descompensado ou diferente do que queremos.

Assim sendo, algumas empresas fabricam protetores específicos para isso. Uma das mais conhecidas e tradicionais é a Etymoic Research.

O mais correto para termos um bom protetor seria começar fazendo uma audiometria (em algum fonoaudiólogo). Isso mostra se há alguma perda de freqüências em alguma faixa específica. Depois, tirar um molde de seu canal auricular e mandar fazer um protetor custom made. O da Etymoic chama-se Musicians Earplugs e custa, nos US, em torno de 150 dólares. A grande vantagem desse tipo de protetor é ser mais confortável e ter uma atenuação mais adaptável (é possível trocar os atenuadores do protetor entre 9, 15 e 25 dB).

Uma opção mais fácil e barata seria comprar um comum, mas feito para músicos. Uma boa opção é o High Fidelity Earplugs ER 20, da Etymoic. Atenuam 20 dB de maneira flat (ou quase), são baratos (cerca de 15 dólares o par, nos US) e têm 2 tamanhos. Não são tão confortáveis nem duráveis, porém são uma ótima opção para quem quer gastar menos ( e também pra quem quer proteger a audição em shows e lugares barulhentos).

Tenho certeza que existem outras opções e marcas. Não coloquei aqui por não conhecer e saber que a Etymoic é uma das mais conceituadas no mercado. Porém, quem quiser saber mais do assunto, pode perguntar ao seu médico ou usar o pai-dos-burros-moderno, também conhecido como Google.

Aqui no Brasil, são complicados de ser achar e o preço é consideravelmente maior. Fica a dica pra quem vai viajar.

Espero ter ajudado.

Abraços!

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. 27/02/2012 15:41

    OLá
    Meu nome é Monike, sou fonoaudióloga, e achei bastante interessante seu post sobre a consciência que você está divulgando sobre os cuidados com a audição, afinal, realmente faz parte do seu instrumento de trabalho. Acrescento meus parabéns à menção feita sobre procurar um fonoaudiólogo para ser submetido à audiometria, procedimento importantíssimo e que poucos compreendem a dimensão desta conduta.
    A respeito de profissionais habilitados e competentes para fornecer um atendimento especializado para músicos no Brasil eu indico a Dra. Katya Freire, da Audicare. Além de excelente profissional na área, disponibiliza ao público específico os protetores auriculares com filtro flat (que você mencionou), modelos personalizados, monitores in ears e realiza audiometria de altas frequências.
    Fica registrada minha indicação e meus parabéns pelo seu trabalho de conscientização aos músicos e profissionais da área.
    Monike

    • Mauricio permalink*
      18/07/2012 15:15

      Obrigado pelo comentário, Monike. É sempre importante a opinião de uma pessoa da área, já que às vezes os próprios engenheiros de som acham que esse cuidado todo é exagerado. Espero conseguir mudar algumas idéias com esse artigo, já que isso é importantíssimo para o desenvolvimento da profissão.

      Abraço!

Trackbacks

  1. Protetor auricular pra que?! Enfia algodão no ouvido… « Music Talk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: