Skip to content

Os Beatles, e suas duas músicas em uma

30/05/2010

Olá, pessoas….

Aqui estou pra contar mais uma das historinhas que tenho ouvido durante meu curso… de novo, esta talvez não seja novidade para um grande número de leitores, mas espero que gostem.

Quando os Beatles estavam gravando Magical Mystery Tour (álbum que considero decente…), tinha uma música que teimava em não se resolver. Ela tinha duas versões: uma mais vazia, que era boa, mas cansava rapidamente… tinha um tempo mais lento e era bem bonita; outra que era mais densa, mais rápida, mas que era densa demais… precisava de algo pra complementa-la, sozinha não estava funcionando.

Quando então, um dos autores, após uma exaustiva sessão de mixagem, vira para o produtor, George Martin, e diz: “Por que não juntamos a primeira e a segunda?? Usemos o refrão da mais rápida, com os versos da mais lenta…”. Esse era John Lennon.

Então, Martin, que não era bobo, pensou: hum… elas tem tempos diferentes, timbres bastante distintos pra bateria… mas, ok –  ele disse – tentaremos.

Para resolver o problema de tempo, Martin teve de usar o varispeed da tape machine, para diminuir a velocidade da versão mais “densa”e rápida.

E então, assim, nasceu Strawberry Fields Forever: uma música que são duas músicas.

Se você quiser ouvi-la, notará que ao 1:00 aproximadamente, há a edição na fita e a mudança de tempo. Note como a voz fica mais carregada e meio estranha… isso era inevitável, e não foi um efeito “proposital” como muitos pensam: ou ficava assim, ou não dava pra fazer a junção.

Outra coisa interessante de notar é que, normalmente a edição de fita (que é um corte, e a colagem das duas pontas restantes com fita adesiva) é feita aproximadamente a 75 graus… a edição de Strawberry Fields foi feita a 45 graus, aproximadamente, fazendo com que a transição de cada faixa da fita ocorra mais separadamente uma da outra. Isso dá pra notar se prestarmos bastante atenção.

Bem, curtam a música… espero não ter estragado a mágica hahahha

Abraços!

PS.: mais uma histórinha bonus, bem rápida: Lennon era uma besta tecnicamente. Tinha uma dificuldade tão grande de entender algumas questões técnicas que, certa vez, Martin teve que conversar com ele por quase duas horas para tenta-lo fazer entender o porque ele não podia cantar virado de costas pro microfone. Sim, Lennon insistia que queria que o microfone ficasse apontado pra sua nuca, e não para sua boca…

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: