Skip to content

Auto-tune e a fábrica de cantores…

04/08/2009

E ae, galerinha. Tudo em paz?

Andei sumido, eu sei,… mas era por uma boa causa. Estava viajando, cuidando da minha futura mudança (temporária?) para NY. Pra quem não sabe, estou indo encarar de frente o que eu sempre quis fazer da vida (não pensem besteiras): produção de áudio.

Bem, e nessa linha, andei lendo uma reportagem da FSP sobre um plug-in que eu já conhecia, mas que grande parte das pessoas não faz idéia que existe: o Auto-Tune.

Esse plug-in faz o papel de “afinador” de vozes: um cantor desafina, então utiliza-se o Auto-Tune pra melhorar a coisa. Sim, ele faz parte do trabalho. E isso é valido? O pessoal do Black Eyed Peas admitiu que o utiliza “com bom gosto”. Agora, eu gostaria de saber o que é bom gosto.

Não sou contra a tecnologia na música. Pelo contrário. Não sou purista que acha que só o que é bom é gravar em tapes analógicas da década de 60, com poucos canais e instrumentos “vintage”. A tecnologia ajuda muito e facilita ainda mais o trabalho de músicos e produtores, na hora de gravar, mixar e pós produzir. Mas ela não deve nunca se sobrepor ao talento e à criatividade.

O problema é quando um plug-in como o Auto-Tune faz uma pessoa que canta mal, cantar como Fred Mercury. Isso é enganação. E aí que está o problema. Sabe-se de muita gente, no meio, que usa o Auto-Tune como um músico de apoio: não sabe cantar sem… e se tentar, bem… fica desastroso. E aí fica ridículo. Pior, engana-se o “consumidor”, o cara que compra o CD e acha que ta ouvindo alguém originalmente bom.

Ok, sei de gente que vai dizer: mas o Auto-Tune não faz milagre. Oh se faz! Tempo disponível, um bom equipo e horas pra gastar, da pra fazer alguém que canta de uma forma meio… digamos… ruim… cantar razoavelmente bem. Bem o suficiente pra quem não conhece sobre música, achar que o cara é bom mesmo. E, no fundo, bom mesmo é o produtor (ou engenheiro de som).

Não condeno o programa como uma auxílio. Ninguém é obrigado a cantar perfeitamente… nem estar num ótimo dia quando estiver gravando. Mas, ainda acho que melhor um cantor naturalmente pouco desafinado, do que um cantor perfeitamente afinado de forma tecnológica.

Ao meu ver, ficar procurando uma perfeição não existente tira o tesão da música. Ok, usar pra dar aquela nota que não ta rolando… ok, isso é uma utilidade até aceitável. Mas não rola ser músico de apoio.

Janis e Fred não eram perfeitos, mas eram fantásticos.

♣ Ouvindo: Miss You – The Rolling Stones – Flashpoint

Anúncios
10 Comentários leave one →
  1. Natália permalink
    07/08/2009 23:27

    Aaah, isso é totalmente bull shit! Se for pra usar um negócio assim, até eu viro cantora, e olha que eu sou bem ruinzinha!
    Janis e Fred eram quase perfeitos, acrescento.
    Beijo,

    • jhonatan permalink
      11/01/2012 15:54

      nosa como vc canta

  2. 14/08/2009 17:38

    Este tipo de produto faz parte da atualidade mesmo. Mas eu acho uma pena ! Porque na verdade qualquer amador pode se tornar um profissional ! Se usado para corrigir um deslize, um acidente, de uma gravação ao vivo ainda vai lá, mas usar essa tecnologia para afinar a voz de uma cantora bonitinha e sem talento não rola.

    Bons tempos eram os de antigamente, onde o que se ouvia era o que realmente havia soado. Talentos e mais talentos, timbres e mais timbres !
    Desculpe da minha sinceridade Maurício !
    Grande abraço e sucesso !

    • Mauricio permalink*
      14/08/2009 17:53

      Que é isso, Crotti… uma opinião sincera é sempre bem vinda! heheheh

      Na verdade, também não entendi o pq das desculpas, já que concordo (ou vc concordou) com praticamente tudo o que escrevi…

      Foi o que eu disse no texto: ainda acho que melhor um cantor naturalmente pouco desafinado, do que um cantor perfeitamente afinado de forma tecnológica.

      Abraços!

      • 19/08/2009 16:48

        Há…desculpe. Eu realmente concordei com grande parte do seu texto. Quando me desculpo sobre a minha sinceridade, estou focado na seguinte frase sua:
        “Não sou contra a tecnologia na música. Pelo contrário. Não sou purista que acha que só o que é bom é gravar em tapes analógicas da década de 60, com poucos canais e instrumentos “vintage”.

        Eu sou alienado ao passado cara !!!! Pra mim nada foi melhor do que os anos 50, 60 e 70’s !!!

        Grande abraço

  3. 01/09/2009 09:49

    Eu trabalho bastante com o Melodyne. Vc conhece? Ele tem a mesma função, que é afinar a voz (ou outro instrumento), mas prefiro ele por não trabalhar com pressets pra acoxambrar as notas fora. Trabalho nota por nota, letra por letra e o resultado é bem mais orgânico.

    Quando a filosofia por trás da coisa: concordo com vc! Na minha visão, ser afinado PODE SER um aspécto de um bom cantor. Não sei pq sempre tanto alarde nessa questão. Esse plugin (como tantos outros e tantos recursos) te dá mais controle sobre aquilo que está sendo gravado. Esse plugin pode economizar horas de estúdio até que o cantor cante aquilo que vc quer exatamente, por exemplo. E por outro lado esse plugin pode destruir uma voz interessante, tornando-a plana, cansativa, robótica.
    A minha conclusão é: tem gente que usa bem, tem gente que usa mal. É uma escolha estética – não culpe o coitado do plugin! haha

    • Mauricio permalink*
      07/02/2010 21:45

      Pois é, Gabriel, o complicado é que confiar na estética alheia é quase sempre se frustrar…. ahahahaha As pessoas não sabem usar isso, a acabam matando toda a performance do cantor, só pra ter uma voz afinada.

      O melodyne é bem legal, uso ele de vez em quando. E hoje em dia ele tem N expansões que te deixa fazer mil e uma coisas… é uma coisa muito maluca…

  4. Gabriel permalink
    15/10/2009 13:05

    eu sou cantor de rnb (hip-hop) uso auto-tune mas nao pra corrigir a voz e sim para ter o efeito robótico como uma talkbox. Os artistas t-pain , kanye west e etc. tb usam o auto-tune. Eu acho se vc usar a correcao como efeito esta otimo. Se usar de forma que engane o consumidor como a xuxa esta completamente errado.

  5. didi permalink
    23/03/2011 18:42

    amo musica eletronica e pop e antes do auto-tune para mim não existia muita musica boa,o auto-tune quando usado com tecnica a musica fica incrivel!

  6. Zeca Cuamargo permalink
    27/01/2012 11:53

    A banda do Roberto Carlos está adorando o auto tune… Eles perdiam dias e dias para gravar um CD pq o tal é muito chato em relação a qualidade. Hoje vai tudo de primeira! Tim Maia tbm usa auto tune + algum reverb mas no inferno para melhorar o retorno…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: